Cirurgia de Córnea

O que é transplante de córnea?

transplante de córnea é um procedimento cirúrgico no qual a córnea doente ou danificada é substituída por outra córnea de um doador, na sua totalidade (ceratoplastia penetrante) ou parte dela (ceratoplastia lamelar).

A córnea é a superfície transparente, em forma de cúpula do olho que é responsável por uma grande parte do poder de focagem. A córnea transparente saudável é essencial para uma boa visão. Se esta se encontrar lesada devido a doença ocular ou lesão no olho, pode ficar edemaciada, com cicatrizes ou severamente deformada e, desta forma, distorcer a visão.

Transplante de córnea – Como funciona?

No transplante de córnea, o enxerto é retirado de um indivíduo recentemente falecido, sem doenças conhecidas ou outros fatores que possam afetar a viabilidade do mesmo ou a saúde do recetor.

Após retirado o enxerto, este é posteriormente transplantado cirurgicamente no indivíduo recetor. Dependendo da patologia subjacente e de determinadas condições, podemos utilizar diferentes tipos de transplante.

Tipos de transplante de córnea

Podemos identificar dois tipos de transplante de córnea, de acordo com o número de camadas transplantadas. A córnea contém cinco camadas, no entanto, em caso de transplante nem sempre é necessário transplantar todas as camadas.

Se todas elas forem transplantadas, dizemos que o transplante é penetrante, por sua vez, se apenas parte das camadas forem transplantadas dizemos que se trata de um transplante lamelar.

Mediante a patologia e de acordo com algumas situações o médico especialista em córnea, opta por efetuar o tipo de transplante mais adequado ao doente.

        – Transplante de córnea penetrante

transplante de córnea penetrante envolve o transplante de todas as camadas da córnea do dador. Neste tipo de transplante a rejeição do enxerto é mais elevada do que nos enxertos lamelares e o tempo de recuperação e os erros refrativos são consideravelmente superiores.

Pelos motivos apontados, normalmente, este tipo de transplante é utilizado apenas nos casos em que o transplante lamelar não é de todo possível.

       – Transplante de córnea lamelar

No transplante de córnea lamelar, o cirurgião substitui apenas algumas das camadas da córnea.

No transplante lamelar de córnea, as camadas são selecionadas e transplantadas, o que pode incluir a camada mais profunda (posterior), o chamado endotélio (transplante de córnea lamelar posterior). Uma versão comumente realizada desse procedimento é o de Descemet Stripping Automated endotelial Keratoplasty (DSAEK). Se, por outro lado, o transplante incluir as camadas mais próximas da superfície (anterior), então designamo-lo por transplante de córnea lamelar anterior.

Habitualmente, o transplante lamelar é mais adequado do que o transplante penetrante completo quando o processo de doença se limita apenas a uma porção da córnea.